A lenda da princesa Olga (filme)

Erro Lua em Módulo:Categorização_AD_e_AB_de_outras_wikis na linha 180: bad argument #1 to ‘pairs’ (table expected, got nil).

A Lenda da Princesa Olga
Легенда о княгине Ольге (PRT)
Legend o Knjagine Olgue (BRA)
A Lenda da Princesa Olga poster.jpg.jpg
Capa do DVD
 União Soviética
1983 cor •  128 minutos. min 
Direção Yuri Ilyenko
Coprodução Dovzhenko Film Studios
Roteiro Yuri Ilyenko

Operador
Vilen Kalyuta

Compositor
Evgeny Stankovich

Elenco Lyudmila Efimenko
Les Serdyuk
Ivan Mykolaichuk
Stepankov
Konstantin Stepankov
Leonid Obolensky
Nikolai Olyalin
Género histórico
drama
épico
ficção
Distribuição A. Dovzhenko Film Studio, Creative Association “Time”

Buena Vista International(lançamento em VHS)

Lançamento 27 de fevereiro de 1984
Idioma russo
ucraniano

O filme A Lenda da Princesa Olga (Легенда о княгине Ольге, Legend o Knjagine Olgue ou The Legend of Princess Olga) é um dramahistórico soviético um longa-metragem soviético de Yuri Ilyenko (dos filmes Sonhar e Viver, Straw Bells), filmado em 1983 é dedicado à personalidade da princesa da Rússia Kievana, Princesa Olga (ou Santa Olga), uma das primeiras a adotar o cristianismo como a única religião, naquele país. As narrativas do filme, baseadas em lendas e contos, tendo como origem as crônicas de Nesterov, bem como nas palavras de contemporâneos de Olga, o diretor tentam recriar a imagem multifacetada e misteriosa da Princesa de Kiev.

A memória é consciência, é um juiz, é uma medida de ser. Quem não tem memória está morto.
palavras ditas pelo Príncipe Vladimir no filme

. . . A lenda da princesa Olga (filme) . . .

Este filme, em duas partes, traz uma narrativa clara da época em que se passou. Era o ano de 1015, na capital Kiev, morria o Príncipe Vladimir Krasnoe Solnyshko ou Vladimir I, o Grande (9801015), da Dinastia Ruríquida, apelidado pelo povo de “Sol Vermelho“, aquele que batizou a Rússia, adotando o Cristianismo niceno em 988. Morria ele, o neto de Olga, em seus aposentos, recordando sua vida desde a adolescência até sua chegada em Novgorod para reinar. Olga representava uma figura estatal da Rússia de Kiev (final do século X – início do século XI). Diversas versões, contraditórias e complexas da Grã-Duquesa, chegam para o espectador, baseadas nas memórias ou histórias narradas por três pessoas que se relacionaram de maneiras diferentes com Olga, sendo eles, o monge Arefa, a governanta Malushi e o próprio príncipe Vladimir Krasnoe Solnyshko. [1] Versões, às vezes mutuamente exclusivas, mas precisamente porque dão uma imagem contraditória e complexa da Grã-Duquesa.[2]

O herói mais marcante é o Príncipe Svyatoslav Igorevich I (945972), que, como sabido, pôs fim à existência do Canato do Cazaquistão. Ests era um herói ousado e duro à frente do governo da jovem Rússia [é está a versão da personalidade daquele herói, aos olhos do diretor Ilyenko e do ator Les Serdyuk. Defendendo a memória de sua mãe Princesa Olga das falsas conjecturas do monge grego Arefa, ele faz um discurso sobre a glória da potência emergente, sua independência e das “grandes religiões” e dos impérios da época. [3]

. . . A lenda da princesa Olga (filme) . . .

Este artigo foi publicado a partir do site Wikipedia. O artigo original pode ser um pouco reduzido ou modificado. Alguns links podem ter sido modificados. O texto está licenciado sob “Creative Commons – Atribuição – Compartilhamento” [1] e parte do texto também pode ser licenciado sob os termos da “GNU Free Documentation License” [2]. Termos adicionais podem ser aplicados aos arquivos de mídia. Ao usar este site, você concorda com nossas páginas jurídicas. Links da Web: [1] [2]

. . . A lenda da princesa Olga (filme) . . .

Previous post Great Pianists of the 20th Century
Next post Língua rajbanshi